Projets - 10 de Maio de 2015

pt - Metareclagem, meio ambiente, tecnologia e protagonismo Juvenil

O incentivo de novas práticas de conservação do meio ambiente tornara-se ponto de virada de instituições preocupado com o futuro do planeta terra e seus recursos naturais escassos. Nesse contexto de consumo global, o principal aliado da propagação do capitalismo está ligado diretamente ao conceito de Obsolescência programa, que, em sua estrutura mais simples torna tudo inútil e descartável em pouco tempo, produzindo a falsa necessidade de substituição imediata. No ano de 2008 um grupo de jovens da comunidade da Vila Padre Inácio, em uma roda de conversa realizada na instituição, decidiu não ficar de braços cruzados diante da falta de infraestrutura e acesso a informação. Nasceu assim o projeto de metareclagem, que contou com a participação de jovens da igreja e comunidade local. Mas, afinal, o que é metareciclagem? Há diversas formas de definir esse conceito, porém, vamos defini-lo como a forma pela qual os indivíduos trabalham para manter equipamentos eletrônicos descartados pela sociedade, transformando-os a serviço de pessoas que não tem acesso a essas tecnologias.
Esse conceito de aproveitamento dos computadores obsoletos surgiu na década de 90 e vem se espalhando em boa parte dos países emergente como Brasil, Argentina, Chile e em outros países asiáticos. No Brasil, esse movimento está sendo encabeçado por membros ativistas envolvidos principalmente com o software livre e sua filosofia de trabalho em rede. Para o educador Inglês Howard Gardner(1999), o desenvolvimento das inteligências se dá pelo ambiente sociocultural onde os indivíduos estão inseridos. Sendo assim, para Howard a inteligente não é uma mera função do caso, ou seja, algo que vem de um dom especial. A partir desse axioma, O CEPA vem desenvolvendo atividades socioeducativas tendo como base de suas ações a recuperação de computadores descartados pela indústria ou de usuários. O objetivo advindo dessa filosofia é a transformação do lixo eletrônico não está apenas em converter o excedente em novas formas de uso, mas, sim, utiliza-lo como ferramenta educacional voltada para o desenvolvimento de novas competências sociais.
As ações deste projeto buscam sensibilizar os jovens da comunidade a perceber a importância do meio ambiente como parte integrante de sua vida e existência ancestral. Despertar essas inteligências ou fluências inerentes é fundamental na construção das ações e percepções dos educandos durante o processo de aprendizagem e envolvimento com a problemática do lixo eletrônico, frente ao descarte acelerado das tecnologias na sociedade capitalista.
O Cepa vem desenvolvendo diversas atividades com jovens na perspectiva da educação popular e cidadania, trazendo experiências inovadoras de reuso de equipamento eletrônico que, após avaliação previa dos jovens são transformados em itens tais como: abajures, lixeiras, caqueras e luminárias. Os computadores concertados são doados para instituições ligadas aos movimentos sociais e comunidades carentes. Os impactos visíveis dessas ações vão além da doação e montagem da infraestrutura: São provocadoras, pois colocam os educandos/as em contato com realidades diferentes, e ao mesmo tempo muito parecida com as quais vivenciam nas comunidades.
Weigma Oliveira
Membro da Comissão de Justiça, Paz e Integridade da Criação.
REFERENCIAL
ALENTE, José Armando; MAZZONE, Jaures S.; BARANAUSKAS, Maria Cecilia Calani (Org.).Aprendizagem na era das tecnologias digitais: conhecimento, trabalho na empresa e design de sistemas . São Paulo: Cortez: FAPESP, 2007. 271 p.