Prieres - 17 de diciembre de 2012

es - DIA MUNDIAL DO MIGRANTE 18 DE DEZEMBRO

ORAÇÃO PARA “QUEM CRUZA AS FRONTEIRAS”

PREPARAÇÃO: sugerir aos participantes que tragam algo acolhedor para as pessoas que iniciam uma nova vida em um país desconhecido. Sugerimos produtos de higiene pessoal, vestuário adequado ao clima, meias etc. No local do encontro, colocar uma mala vazia ouuma mochila ou um pano com o qual se possafazer uma trouxa. Convidar as pessoas que vão chegando a depositar ali o que trouxerem. Essas ofertas serão encaminhadas a um centro de acolhimento ou diretamente a imigrantes.

Leitor 1: Somos herdeiros da tradição judaico-cristã, chamados à vocação de cuidar dos imigrantes, pois nossos antepassados na fé foram estrangeiros em terra estrangeira. Nossa linhagem na fé está ligada ao povo que recebeu de Deus o chamado a sair de sua própria terra. No capítulo 12 do primeiro livro da História da Salvação, a Bíblia diz: “Deus disse a Abrão, “Sai detua terra, do meio de teus parentes, e vai para a terra que eu te mostrarei … e… Abrão (com Sara) partiu conforme Deus lhe dissera …”No capítulo 14 do Gênesis, lemos que Abrão e sua tribo acamparam em Mambré, na terra de Canaã, e os povos vizinhos os chamaram de hebreus, que significa “cruzadores de fronteiras”. Nossos antepassados na fé atravessavam as fronteiras em busca de melhores condições de vida porque acreditavam que esse era o plano de Deus para eles. Os povos vizinhos, no entanto, olhavam para eles como invasores que deveriam ter ficado na terra de onde vinham.*

Leitor 2: Depois dealgumas gerações, as autoridades egípcias se assustaram de tal maneira com o número de “cruzadores de fronteiras”, que os escravizaram. Deus escutou o clamor dos hebreus: “Da profundidade da escravidão,seu clamor subiu até Deus. Deus ouviu os seus gemidos e se lembrou da aliança feita com Abrão, Isaac e Jacó. Deus olhou para os hebreus e reconheceu seu sofrimento …”
Deus chamou Moisés para libertar os hebreus, dizendo: “Eu vi a miséria de meu povo no Egito. Eu ouvi seu clamor por liberdade. Sim, eu conheço seu sofrimento. Eu quero libertá-los do poder dos egípcios e fazê-los migrar dessa terra para uma terra fértil e vasta … Por isso vai, eu te envio para tirá-los do Egito”. (Ex 2,23-3,10)

Leitor 3: Rezemos por aqueles homens e mulheres que são forçados a deixar sua terra ou mesmo a fugirde suas casas porque sua vida e o seu espírito estão ameaçados, assim como a vida de quem está aos seus cuidados:
• hoje, os migrantes internacionais são 214 milhões de homens e mulheres;
• no planeta, mais de 42 milhões de pessoas são forçadas a deixar sua terra por causa da violência, perseguição, mudança climática, extrema pobreza e desastres naturais;
• 35,4 milhões de refugiados, asilados políticos e migrantes no próprio país estão aos cuidados da “Alta Comissão das Nações Unidas para Refugiados”;
• os migrantes que conhecemos pelo nome . . .

TODOS
–Antífona: pela misericordiosa compaixão do nosso Deus, um novo amanhecer vai começar a brilhar sobre quem jaz nas trevas e na sombra da morte para guiar nossos passos no caminho da paz. (Lc 1,78-79)

Salmo18 (excerto) - (rezado em dois coros ou por pessoas que se intercalamna recitaçãodos versículos do salmo)

Eu te amo Senhor, tu és a minha força!
Senhor, meu rochedo, tu és a minha fortaleza, meu libertador.

Louvado seja o Senhor! Eu o invoquei
e fui salvo dos meus inimigos!

Ondas mortais me envolviam,
torrentes destruidoras me aterravam.
Na minha aflição invoquei o Senhor,
ao meu Deus lancei o meu grito.
O meu grito chegou-lhe aos ouvidos.

Do alto ele me segurou;
tirou-me das águas torrenciais.
Livrou-me de um poderoso inimigo,
de adversários mais fortes do que eu.

Atacaram-me no dia da derrota,
porém o Senhor foi um apoio para mim.
Ele me fez sair para um lugar amplo;
libertou-meporque ele me ama.

Senhor, tu és a minha luz;
meu Deus, tu iluminas a minha treva.
Sim, contigo eu corro ao ataque, com meu Deus eu derrubo a muralha.

Tu, Deus bondoso, abrigas quem busca abrigo em Ti.

TODOS
–Antífona: pela misericordiosa compaixão do nosso Deus, um novo amanhecer vai começar a brilhar sobre quem jaz nas trevas e na sombra da morte para guiar nossos passos no caminho da paz. (Lc 1,78-79)

Leitor 4: Rezemos pelosmigrantes e por nós,pois Deus nos chama a estarao lado deles:Deus de ternura e de compaixão, Tu queres a liberdade de quem é injustamente condenado.

Todos: Ajuda-nos a colaborar para quebrar o jugo da pobreza e da violência que oprime os povos.

Leitor 4: Deus libertador, abre um caminho no deserto.

Todos: (apontando a mala/trouxa) Ajuda-nos a encontrar caminhos para partilhar o pão com quem tem fome e a roupa com quem teve de deixar tudo o que tinha.

Leitor 4: Deus, nosso Abrigo, Tu queres que todos os povos vivam em segurança e com fartura.

Todos: Ajuda-nos a apoiar os imigrantes na reconstrução desuas vidas, com segurança e sentindo-se acolhidos.

Leitor 4:
 Cristo, Tu és a luz para quem anda às cegas nas trevas.
 
Todos: Ajuda-nos a ser luz, denunciando as injustiças do sistema e apontando os caminhos de uma organização do mundo baseada em relações justas para que os povos e toda a criação gozem de vida plena. ( Isaías 58,6-12).
 
TODOS
–Antífona: pela misericordiosa compaixão do nosso Deus, um novo amanhecer vai começar a brilhar sobre quem jaz nas trevas e na sombra da morte para guiar nossos passos no caminho da paz. (Lc 1,78-79)

 
*Cf. Freedom Journeys, Rabbi Arthur Waskow& Rabbi Phyllis Berman, Capítulo 9.